Descrição

Sobre casamentos – parte II: sobre aquele sim e o que vem depois

- Para tudo! O mundo ta casando!

- Eu sei. E ta grávido também...

Como assim? Exatamente assim:

Em um mês a PP compareceu a 2 casamentos – e não, não brigou pelo buquê em nenhum deles – e não foi convidada pra outros 2 que aconteceram mesmo assim, tem mais 1 agendado, ta ajudando a planejar um outro e ainda acompanhou à distância o noivado da prima láááá de Minas.

A TO, só na turma de faculdade, viu 3 nenéns nascerem em 4 anos, e mais 2 que tão pra chegar, fora os da cidade natal que também foram uns 5, mais um saldo de 2 chás de cozinha e alguns noivados.

E a RP anda numa ligeira crise porque andou recebendo alguns convites que agora chegam no seu nome, e não mais naquela parte que diz “e família”... Explicando melhor, todo convite vem pro convidado principal e família – porque é “extensivo a”, né?! Mas quando você é a parte principal, quer dizer que são as pessoas que convivem com você que estão casando, e subentendendo que você vai carregar a família junto e ai meu Deus! Fora isso, foram 4 nenéns e 3 casamentos...

- Nossa, isso ta parecendo um problema de matemática...

- Deve ser a primavera, só pode...

Ou não. Dizem por aí que quando a gente chega numa idade x, tipo entre os 20 e os 30, seus amigos casam, seus pretendentes viram pais de família, suas companheiras de balada viram mamães responsáveis, você vira madrinha, dama de honra, batiza criancinhas fofas e precisa de vestidos novos, e o povo por aí começa a ficar profundamente interessado em quando será a sua vez, por onde anda o seu namorado, e como assim você tem quase 25 anos e não tem um? E é nesse momento que a gente respira fundo e pensa se realmente precisa responder a esse tipo de pergunta (Porque, veja bem, o que é que eu faço com um só, não é mesmo?!).

- Quero só ver quando a cobrança por um namorado começar... Minha avó já andou dando essas pro meu lado...

- Ih, fica sossegada RP... Lá em casa ainda ta tudo tranquilo, mas tem gente que já andou perguntando pra minha mãe quando é que eu vou começar a pensar no assunto...

Elas lembraram do dia em que haviam planejado o quase casamento da TO. (Não lembra? Clique aqui!)

- Ah, mas o moço também não colaborou, né?!

- A gente precisa mesmo lembrar disso?

- Verdade, ele não ajudou muito... Mas o assunto em pauta também não é esse. Fica tranquila TO, a gente não vai voltar nessa história agora.

Nesse meio tempo a PP até tentou apresentar um novo moço pra amiga, mas também não deu certo. Ela bem que tinha achado o cidadão bastante interessante, mas não funcionou considerando que ela era uma florzinha do campo e o ele era mais filho do Mick Jagger com o Steven Tyler do que um príncipe num cavalo branco... E depois de outro futuro casório entre dois outros amigos, que andava mais enrolado que fio de cobre, a comunicadora tava descobrindo que bancar o Hitch (aquele do Will Smith) de saia e salto alto não era tão simples assim. Mas apesar de tudo a TO continua acreditando e sonhando com o seu casamento, afinal a irmã dela ainda quer um cunhado e sobrinhos, e a PP quer afilhados!

- Mas sabem de uma coisa? Tirando o fato de ter visto uma amiga de infância dizendo aquele sim na minha frente e com a minha assinatura de testemunha, me incomoda o fato das tradições de casamento...

- O quê? (DUPLO)

- É, contaram pra minha amiga que dava sorte costurar o nome das amigas na barra do vestido. Que dava mais sorte que pegar o buquê...

- Ah, essa eu não conhecia... Até que é bonitinha...

- Bonitinha? E se ela fez isso comigo? Ai meu Deus...

- Não esqueça que você ainda é a romântica incorrigível, viu?

- É, ou melhor, se vocês leram meus pedidos de Natal, to tentando voltar a ser, ok?! Tenho um pouco de problemas com o tal do SIM.

É que não é simplesmente tal do sim. Tem todo um restante que vem embutido nele...

Sim, é normal as pessoas se casarem e terem filhos e trocarem o papel de parede da casa e a cor do sofá, e nós não temos nada contra isso, que fique bem claro, e esperamos que as uniões durem (afinal casar dá o maior trabalhão!), e que a TO realize seu sonho de noiva e que a PP ganhe os afilhados que ela ta esperando, mas essas mesmas pessoas precisam mesmo fazer isso todas de uma vez?

E aí são figurinos, lembrancinhas de chá de cozinha, listas de casamento e não sei vocês que estão lendo isso, mas a gente se assusta é com essa rapidez das coisas, sabem?! Numa hora a gente está comprando CD´s de aniversário e agora tem que pesquisar cafeteiras, jogos de panela, talheres, fraldas, chocalhinhos e por aí vai...

- E comprar o presente? Gente, que coisa difícil!

- E que coisa cara! Olha, quando eu precisar de coisas pra minha casa o esquema é casar e encaminhar a lista!

- Nossa, olha só quem ta falado em casamento...

- Mas é verdade... Agora sei por que tem gente que já ta lá pelo 14º casamento. Certeza que ta redecorando a casa...


7 comentários

Ricardo Maciel disse...

Hellllloooooooooooooo, Campinas! Aqui fala o filho do Mick Jagger com o Steven Tyler! hehehe, adorei o post e realmente também percebo que várias pessoas conhecidas estão casando. Que gente louca! hehehe

Anônimo disse...

oi ,meninas, adorei.
E casar é muito bom, tá!
Acho que está na hora sim de vocês pensaram nisso.kkkkkkkkkkk.
Beijos

A Comunicadora PP disse...

Mas o que me surta o pensamento mesmo é que: ou todas as pessoas do mundo resolveram casar todas de uma vez, ou isso ta acontecendo porque é muito normal e isso significa que eu to ficando velha... OMG!

E ñ é nada fácil mesmo brincar de ser a versão menininha do Hitch! E melhor parar com isso porque dizem por aí que um dia a coisa ainda vira pro meu lado... Medo!

PS - mas adooooro a parte das festas! rsrsrs
Bjus me bloguem!

Leonardo Maturana disse...

Olá meninas!!
Primeiro quero agradecer os comentários que uma de vcs fez no meu blog (como vcs assinam de forma meio anônima, não vou citar o nome hehe). Fiquei muito feliz, de vdd. Até me deu ânimo pra voltar a atualizar ele (está abandonado há um bom tempo).

Também quero parabenizar o blog. Gostei muito. Li só dois textos (estou no trabalho:p), mas ri muito. Humor muito acertado o de vcs.

Sobre o comentário do Anônimo acima, repito algo que vi umas semanas atrás em algum lugar: casamento é igual piscina gelada. Depois que o primeiro tonto pula dentro, ele não quer ficar sozinho, e começa a dizer pra todo mundo "entra, tá uma delícia".

Abraços

Lílian disse...

Então minha cerimonial (Laura) precisamos sentar para organizar o meu. bjinhosss dorei :)

Paula Dell'Avanzi disse...

Adorei!!!! demais! não aguento mais a minha avó questionar cada amigo meu como se fosse um futuro namorado, fala sério!

A Comunicadora PP disse...

E dessa vez ela acertou! Eeeee
Well done, Hitch girl! hehehe

Postar um comentário