Descrição

Sobre o dinheiro... Ou a falta dele...

As 3 amigas estão profundamente concentradas num mesmo livro. O que ele tem de tão especial? Conseguiu, ao mesmo tempo, captar suas personalidades de uma forma estranhamente interessante. Não, não tem nada a ver com auto-ajuda, é apenas um jeito divertido de relacionar aquilo que elas já são e entender algumas fases pelas quais elas certamente vão passar nos próximos 10 anos, o que realmente gerou uma identificação.
Por enquanto, elas descobriram que estão passando por uma fase universitária, ou um pós-universitária tão recente que na hora de preencher qualquer ficha cadastral elas ainda respondem “Profissão: estudante”. Elas precisam da “ajuda lá de casa” porque só o salário ainda não dá, fazem compras em uns 3 ou 4 supermercados diferentes atrás da melhor promoção, e no final de semana procuram um programa alternativo, cult, divertido, e na atual situação, gratuito, e de preferência com carona, porque até o passe para o ônibus já ta friamente calculado até o final do mês.
Mas uma coisa é certa: todas são Divas... Porque toda mulher nasce diva, só precisa de um reparo de vez em quando... E no caso das 3 o momento era “Divas Sem Nenhum Centavo”... Era o típico momento 100! Sem dinheiro, sem namorado, sem família e... Precisando de novos amigos? Certamente que sim. Pelo menos ainda tinham umas às outras...
Mas não, não é uma situação triste porque, vamos combinar, em que outro momento da vida você vai ter a chance de usar toda a sua criatividade contábil e multiplicar sua conta bancária apenas reduzindo seus gastos? E reduzindo mesmo! Afinal, por que comprar guardanapos se tem tantos sobrando naquele restaurante vizinho ao seu trabalho e onde você pode almoçar todos os dias graças ao seu vale-refeição? E as sacolinhas de supermercado que são reutilizadas como saco de lixo? E o shampoo que você ganhou naquela promoção da revista?
Você começa a valorizar essas pequenas coisas... E claro, com o maior charme. Por quê? Porque você continua diva... É a fase em que você vai ficar mais bonita, malhada e poderosa, porque pode não ter dinheiro para pagar a tal da acadimia, mas vai correr adoidado pra não perder o busão. Isso se realmente não puder ir a pé. Sem falar que vai comer menos pra economizar uns trocados no final do mês, não? Comida vegetariana é super saudável, pesa muito menos e realmente não é feita só de mato e nem tem gosto de capim.
E por que sem família? Bem, porque você não tem verba suficiente pra ir pra casa, o que faz você sentir uma falta absurda de colo. Mas tudo bem, sua mãe sempre vai dar aquele jeitinho pra ajudar a filhona, afinal, de alguma forma você trabalha, mas não consegue se sustentar sozinha... O que fortalece ainda mais aquela vontade imensa de escrever "estudante" na ficha cadastral...
Mas quer saber? A criatividade é fortalecida em todos os aspectos, pois é nessa fase que você vai inventar desculpas dignas de Oscar pra não ir àquela pizzaria comemorar aquele aniversário, mas mesmo assim vai marcar sua presença, dar aquela passadinha a pé e tirar foto pra registrar o momento... Vai ler jornal como ninguém pra saber onde serão os próximos programinhas de graça pra ir com outras divas que você conhece, vai conhecer um número infinito de sites onde você pode descolar um VIP ou pelo menos cortar os seus custos colocando o nome na lista daquela baladinha que você adora, e ainda vai terminar ganhando um namorado de tanto pegar carona... Além disso, é um período da vida que traz muito o que pensar. Você descobre seus verdadeiros amigos, aqueles que te levam, te buscam e oferecem um teto até o primeiro ônibus das 5 da manhã poder te levar para casa. Você medita sobre grandes filosofias populares como “Quero ter um milhão de amigos e que cada um deles me dê um real”, ou “Quero ser pobre um dia, porque todos os dias cansa”, e percebe o quanto elas fazem sentido.
Por isso, não entremos em pânico! O que ocorre é que a fase passa, e ainda rende um mundo de histórias, além da oportunidade de investir em um livro e um ciclo de palestras sobre “Como Ser Tudo Começando do Nada”. Assim que esta pindaíba terminar. E mesmo que demore uma eternidade ela vai terminar. Ah, vai! Até porque, elas ainda têm que passar pelos outros capítulos, e com a mesma classe.
Mas na verdade já faz uns 6 meses que esse texto ta escrito... E ta demorando, não?!

9 comentários

Glaucia disse...

Oi meninas!
Estou torcendo para vocês passarem desta fase, mas por enquanto continuem divas, não importa qual clssificação do mundo das divas, só não deixem de nos proporcionar textos cada vez melhores.
Parabéns!
Beijos.

Somos Id, Ego e Superego... disse...

Tia vc é linda!!!!

Ana Carol disse...

Que aconteceu, fomos abandonadas só pq confessamos que estamos pobres??? aff Divulgação??? não? aff

Laurinha disse...

É... pobres em bolsos e divulgação... Mas a gente conserta isso... I´m back!

Mari disse...

Meninas,
Essa vida de pós-universitária e sem dinheiro cansa né?!!? hahaha não quero mais!!
Mãaae, para que eu quero descer!!!
Pelo menos eu AINDA tenho namorado! uauauha

beijããoooo e o texto estáa ótimo! Divulguem!!

César Dantas disse...

Lauritcha, vem pra Índia!
Aqui vc é rica! Tudo é barato, hehehe

Texto profundo e verdadeiro! Quem escreveu?

Beijos!
César Dantas
http://maefuipraindia.blogspot.com

Anônimo disse...

Td bem Divas?!
Porquinhos à parte não entrem em pânico !!!
Afinal , para engordar um porquinho não é da noite para o dia , é passo a passo . Por isso à vante Divas .
Bjs !

Anônimo disse...

Meninas me acabo de rir dr vcs ...
Parabéns pelo blog...estou amando...
continuem DIVAS e com essa inspiração mara...
Carlinha-CE

Anônimo disse...

Mah diz
Bem...
Sem dinheiro
Com familia (que te empresto de vez em quando, e vc ta devendo uma visita)
E com namorado, feio mas é meu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Postar um comentário